quinta-feira, 10 de abril de 2014

Cuidado com o andor, essa moça para mim é louça

Socorro Cunha, gente do meu bem-querer.
Conheci Socorro Cunha no trabalho. Virou amiga num instante, não obstante ser chefe das mais duras que tive. O respeito sempre imperou entre nós desde o primeiro momento.
Em seguida, veio a admiração por uma pessoa que é toda coração, tanto para o bem-querer de quem o merecer, quanto para o infortúnio de quem insistir no desrespeito e na injustiça contra quem quer que seja.

Depois do respeito, da admiração e do bem-querer, tanto tempo passado, se consolida o Amor. É o que sinto por minha amiga querida Socorro Cunha: Amor fraterno, terno carinho. É tão bom sabê-la sã, a exercer sua solidariedade.

Essa moça já me fez tanto bem gratuito, daqueles que são ofensivos agradecer, que por isso mesmo nem vou fazê-lo, longe de mim ofendê-la; mas registre-se aqui o meu reconhecimento por todo apreço estendido a mim e à minha família. Faço esta declaração não para ela, que ela sabe que também sou todo coração, tanto no meu bem-querer quanto na defesa, sobretudo, de quem me é caro, a Socorro Cunha é uma delas. Fica só o aviso de cuidado com essa moça porque pra mim é louça; portanto, no trato com ela, vão devagar com o andor... 

Um comentário:

  1. Trabalhei com a Socorro no Diário do Nordeste nos belos anos oitenta. Gente de grande coração.

    ResponderExcluir